cinema

Mingei – Em busca do artesanato popular do Japão

Documentário seguido de bate-papo faz tributo ao artesanato na sua forma mais elaborada e traz o testemunho da diversidade e inventividade de gerações

Em 18 de novembro, das 19h às 21h, o Instituto Botucatu e a Temporal Filmes, com apoio da Fundação Japão, promove a exibição do documentário “Mingei – Em Busca do Artesanato Popular do Japão“, seguido de bate-papo com a pesquisadora Silvia Sasaoka e Rica Saito, diretor do documentário. O evento acontece no Unibes Cultural, localizado na Rua Oscar Freire 2500, Sumaré, São Paulo – SP, e tem entrada gratuita.

A ideia do documentário surgiu a partir de uma pesquisa de Silvia Sasaoka, orientada pelo antropólogo japonês Ryuta Imafuku (professor da Universidade de Sapporo, Japão, na época da pesquisa), e traz um grande registro das expressões do artesanato popular em uma viagem do norte às ilhas do sul do Japão, realizada por meio da bolsa Fellowship da Fundação Japão.

No documentário, com duração de 25 minutos, a documentarista e pesquisadora Silvia Sasaoka entrevista artesãos de tecelagem, estamparia, cerâmica e laca, entre outros, registrando seu trabalho e criação.

A pesquisadora define o resultado final como ‘um filme em forma de caderno de viagens’, e revela que o objetivo foi, através da sua visão, destacar a profunda relação entre os afazeres tradicionais, vida, pessoas e lugares, e revelar como estas tradições têm permanecido vivas durante muitas gerações, inspirando a reflexão do público sobre o artesanato japonês.

“Os conhecimentos desses artesãos japoneses são uma tradição que é mantida e sempre renovada. É uma excelente referência para a reflexão de todos aqueles envolvidos na realização e preservação do artesanato brasileiro”, afirma Silvia.

Conceito Mingei

Segundo a pesquisadora, o movimento Mingei, fundado por Soetsu Yanagi, impulsionou um movimento de reavaliação do trabalho de artesanato popular anônimo japonês e seus valores culturais e estéticos.

A origem do nome Mingei é resultado da contração de Minshu (povo) e Kogei (artesanato), e quer dizer o artesanato feito pelo povo e para o povo.

Silvia revela, ainda, que o trabalho não parou por aí. Após verificar até que ponto esse movimento ainda estava vivo para os artesãos, como operam hoje em dia e de que forma estão ligados ao movimento, a pesquisadora já pensa em uma segunda etapa da pesquisa.

“Estou interessada na aplicabilidade e tentativas semelhantes realizadas no Brasil e, a partir daí, verificar em que medida e metodologias estes resultados podem ser traduzidos para comunidades de artesanato no meu país.”

 “Mingei – Em busca do artesanato popular do Japão” –  exibição do documentário seguido de bate-papo com Silvia Sasaoka e Rica Saito
Data: 18 de novembro de 2017
Horário: Das 19h às 21h
Duração do documentário: 25 minutos
Local: Unibes Cultural (80 lugares)
Classificação: livre
Ingressos: entrada gratuita

Mais informações: http://unibescultural.org.br/calendario/unibes-cultural-documentario-inedito-mingei-artesanato-japones-rica-saito/

Realização
Instituto Botucatu
Temporal Filmes

Apoio
Fundação Japão em São Paulo

Informação à imprensa

Assessoria de Imprensa

Related Posts

Deixe uma resposta