eventos

Mês da Consciência Negra terá debates e atividades culturais em Campinas

Diversas atividades movimentam Campinas no Mês da Consciência Negra, celebrado em novembro. Na programação estão a 10ª Feira de Artesanato e Comidas Típicas, no dia 11; a 16ª Feira Cultural Afro Mix, no dia 12; e a 9ª edição do Sou África em Todos os Sentidos – Cultura Viva e Patrimônio Cultural promovido pela Casa de Cultura Fazenda Roseira, entre outros eventos.

Ao longo do mês, além dos debates e discussões sobre o tema, ocorrerão exposições artísticas, oficinas de fotografia, culinária, shows musicais e teatrais.

As atividades serão promovidas pela Prefeitura de Campinas, por meio das secretarias dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Cultura e Educação, além de órgãos como a Coordenadoria Setorial de Promoção da Igualdade Racial (Cpir); ações promovidas por entidades e organizações da comunidade negra no município também receberão apoio da Administração municipal.

O objetivo do Mês da Consciência Negra é promover atividades que levem a reflexão sobre a história, a cultura e os desafios da comunidade negra no Brasil. As ações relacionam-se ao Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, data de morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares, em 1695. Zumbi é um símbolo de resistência ao sistema escravocrata brasileiro que se encerrou oficialmente em 1888 com a Lei Áurea, mas cujos reflexos ainda persistem na sociedade brasileira.

Segundo a Secretária Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Eliane Jocelaine Pereira, além da comemoração do dia 20 como um marco na história negra do País, as atividades promovem uma “reflexão sobre a rica contribuição da história negra na constituição e genealogia de nosso país”.

Eliane ressalta que a comunidade negra tem um importante papel para o desenvolvimento econômico, a riqueza cultural e a diversidade do Brasil, além de representar 54% da população brasileira. “As reflexões e atividades propostas propiciam, não somente uma reflexão sobre esta contribuição, mas tem fundamentalmente o intuito de enriquecer o diálogo a respeito dos malefícios do preconceito, do racismo e da intolerância religiosa que atingem nossa população. É um momento para potencializar e propagar a mensagem sobre a igualdade de direitos: respeitadas as singularidades, todos nós somos iguais e merecemos respeito”.

Comemorado há mais de 30 anos por ativistas do movimento negro, em 2003 a data foi incluída no calendário escolar nacional. Contudo, somente a Lei nº 12.519 de 2011 instituiu oficialmente o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Em Campinas, o dia da Consciência Negra foi instituído por meio da Lei nº 11.128 de 14 de janeiro de 2002.

Marcha

No dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, será realizada a 19ª Marcha “Zumbi dos Palmares”, às 10h, com concentração na Estação Cultura.

Related Posts

Deixe uma resposta