Jacques e a revolução no Zimba

JACQUES E A REVOLUÇÃO no ZIMBA

 

Reestreia dia 9 de julho | Teatro Municipal Ziembinski

 

A obra soa como uma expressão premonitória dos tempos atuais. Num confronto bem humorado, “Jacques” e o “Empresário”, passam em revista as suas próprias histórias, ambições e derrotas.

 

 

JACQUES E A REVOLUÇÃO, ou Como o criado aprendeu as lições de Diderot, peça de Ronaldo Lima Lins, Prêmio Maurício Távora – 1989 / Secretaria de Cultura do Estado do Paraná, contemplado com  o Viva a Arte!, da Prefeitura do Rio /Secretaria Municipal de Cultura.

 

Apesar de escrito num momento diverso, porém igualmente perturbador, no início do processo de democratização do país, à época da queda do muro de Berlim, o texto parece dialogar mais intensamente com os tempos que correm, como se estivéssemos diante de uma espécie de expressão premonitória das sucessivas crises hegemônicas e representativa dos poderes. Para examinar um conjunto de ideias delineadas pelo iluminista francês, a peça reinaugura questões antigas na dinâmica dos últimos séculos da modernidade.

 

Numa perspectiva artística altamente pessoal, Ronaldo Lima Lins pensa o texto romanesco não como substrato para uma fábula e personagens, mas como ponto de inflexão, estabelecendo um diálogo intenso com a obra do filósofo. Não há lugar geográfico específico. O mundo está em foco. Tudo se passa através do diálogo entre dois personagens: o patrão (um empresário) e seu empregado (Jacques). A conversa – amigável e informal, que às vezes resvala para conflituosa – coloca-os em confrontos bem humorados.

 

O “tema da viagem”, conforme aparece em Diderot, aqui se concentra num único eixo, no coração  de um império econômico, metáfora do próprio sistema. Nessa condição, Jacques e o Empresário passam em revista as suas próprias histórias, ambições e derrotas. Somos colocados diante de uma dialética envolvendo dominador e dominado, na qual há trânsito e alternância de posições. Quem estava por baixo vê-se por cima e vice-versa.

 

A direção acentua esse jogo de espelhos, numa encenação que exercita o poder da síntese, ao trabalhar com quatro naipes de personagens: dois homens e duas mulheres. Essa composição permite revelar mais claramente o jogo presente no próprio texto, favorecendo uma grande construção dramático-narrativa entre atores e público.

 

Equipe – No elenco, dirigido pelo dramaturgo Theotonio de Paiva, estão Abílio Ramos, Ana Luiza Accioly, Katia Iunes e Luiz Washington. Caio Cezar e Christiano Sauer criaram a trilha sonora original da peça. Marianna Ladeira e Thaís Simões assinam a direção de arte e Carmen Luz a direção de movimento. A iluminação é de Renato Machado. Designer gráfico Nicholas Martins, fotos de MarQo Rocha e Flávia Fafiães. Assessoria de imprensa: Mônica Riani. Direção de produção: Katia Iunes. Realização: Todo o Mundo Cia de Teatro. Produção: Nonada – Arte e cultura contemporânea.

 

“JACQUES E A REVOLUÇÃO ou Como o criado aprendeu as lições de Diderot”, passou por Lonas e Arenas Culturais, no decorrer de 2016, onde recebeu público de diversos bairros cariocas. Durante o mês de outubro, realizamos temporada no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, com  sucesso de crítica e público.

 

 

 

Teatro adulto

Gênero: Drama

TEATRO MUNICIPAL ZIEMBINSKI

End: Rua Heitor Beltrão, s/nº – Metrô São Francisco Xavier Tel. (21) 3234.2003

Dias: 9, 16, 23 e 30 de julho de 2017 – sempre aos domingos Horários: 19h30

Faixa Etária: 14 anos Duração: 80 min

Valor do ingresso: 40 (inteira) 20 (meia) 15 (lista amiga)

 

 

FACEBOOK: https://www.facebook.com/jacquesearevolucao/

 

Divulgue! Apoie! Financiamento coletivo para temporada do espetáculo Jacques e a revolução no Catarse

 

Related Posts

  • 100
    ARTISTAS CRIAM DIÁLOGO MUSICAL E CÊNICO COM PRIMEIROS FILMES FEMINISTAS DA HISTÓRIA Com direção do Coletivo Vermelha, o experimento cênico “Sessão muda, mas não calada” integra a programação do Projeto Cinema Falado   * De 23 a 25 de Junho, no Sesc Pompeia   Denise Assunção, Karina Buhr, Georgette Fadel…
    Tags: de, a, do, no
  • 97
    Boletim funarte SP       22 de junho a 06 de julho Complexo Cultural Funarte São Paulo Alameda Nothmann, 1058 | (11) 3662 5177   Teatro de Arena Eugênio Kusnet Rua Dr. Teodoro Baima, 94 | (11) 3256 9463   www.funarte.gov.br www.facebook.com.br/Funarte.SP https://twitter.com/FunarteSp       Saiba como é composta nossa…
    Tags: de, a, do
  • 97
    São Paulo recebe, em 1º. de julho, festival que tem Xime Monzon, Joe Louis Walker, Hermeto Pascoal e Zeca Baleiro no line up Evento que reúne importantes artistas de blues e jazz, atrai adultos e inclui ações para crianças, tem edições em seis capitais A terceira edição do Festival BB…
    Tags: de, do, a
  • 97
    CIRCUITO SESC DE ARTES LEVA INTENSA PROGRAMAÇÃO CULTURAL GRATUITA E PARA TODAS AS IDADES A 108 CIDADES DO ESTADO DE SÃO PAULO, A PARTIR DE 24 DE ABRIL   Nos finais de semana entre 24 de abril e 10 de maio, doze roteiros de programação levam diversas manifestações artísticas para…
    Tags: de, a, do
  • 96
    BR-TRANS Idealizado e interpretado por Silvero Pereira e com direção de Jezebel De Carli, o espetáculo tem como interesse temático o universo de travestis, transexuais e artistas transformistas brasileiros. A peça integra a IV MOSTRA PETROBRAS PREMMIA DE TEATRO e será apresentada no Auditório Ibirapuera e no Itaú Cultural. Silvero Pereira…
    Tags: de, a, do

Deixe uma resposta