IV Mostra Petrobrás Premmia de teatro no Auditório do Ibirapuera

Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, Itaú Cultural

e Petrobras Distribuidora

 

Apresentam

IV Mostra Petrobrás

 

Em sua quarta edição, e pela segunda vez na cidade de São Paulo, a Mostra Petrobras Premmia de Teatro apresenta uma extensa programação de espetáculos para o público adulto, com ingressos a R$ 20 no Auditório Ibirapuera, entre fevereiro e julho de 2017

 

Através do Programa Petrobrás Distribuidora de Cultura o teatro brasileiro tem circulado pelas regiões do Brasil. Espetáculos de qualidade, produzidos por companhias, grupos e produtores independentes, circulam pelos mais variados pontos do país, fomentando o teatro brasileiro, proporcionando o intercâmbio entre os profissionais e o público das diversas cidades do país.

 

A IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro, em parceria com o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer e o Itaú Cultural, contará com oito espetáculos que subirão ao palco do Auditório Ibirapuera, em São Paulo. A 4ª edição da Mostra priorizou reunir alguns dos melhores espetáculos que circularam pelo Brasil dentro do Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016, levando ao público um painel da produção teatral contemporânea a preços populares, com ingressos a R$ 20, e apresentações aos sábados e domingos. Participantes do programa de fidelidade Petrobras Premmia podem trocar pontos por ingressos e terão direito a lugares reservados, além de encontro com o elenco após cada espetáculo.

 

Pela primeira vez, a Mostra irá homenagear um profissional do teatro: o ator, palhaço, teatrólogo, diretor, roteirista, cenógrafo, empresário, produtor cultural e amigo Domingos Montagner, que participou com sua Cia La Mínima das duas últimas edições da Mostra, com o espetáculo Mistero Buffo, e já estava confirmado para participar desta edição, com o espetáculo Rádio Variété.

 

A Mostra é realizada pela produtora Realejo Produções Culturais, responsável pela montagem de vários espetáculos teatrais nos últimos anos, e pelo Itaú Cultural, que já realizou em 2014 a mesma parceria.

 

 

 

 

Ficha Técnica da Mostra:

Coordenação do projeto: Celso Lemos

 

Direção de produção: Lilian Bertin

 

Produção executiva: Bárbara Montes Claros e Augusto Vieira

 

Programação visual: Duddu Rodrigues

 

Assessoria de imprensa: Morente Forte Comunicações

 

Clippagem e valoração: Clipping Service

 

Fotógrafo: Thiago Solano

 

Assessoria jurídica e contabilidade: Coarte Assessoria

 

Coordenação administrativa: Heloisa Lima

 

Realização: Realejo Produções Culturais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Programação Geral da Mostra

 

 

 

11 e 12 de Fevereiro –  O Duelo

Com Camila Pitanga, Aury Porto, Carol Badra e elenco, direção Georgette Fadel

 

18 e 19 de FevereiroRádio Variété

Com Fernando Sampaio, Fernando Paz e Felipe Bregantim, direção Domingos Montagner e Fernando Sampaio

 

 

 

25 e 26 de Março – Trágica.3

Com Denise Del Vecchio, Leticia Sabatella, Miwa Yanagizawa, Fernando Alves Pinto e Marcelo H., direção Guilherme Leme

 

 

 

22, 23 de Abril  – Conselho de Classe

Com Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Lourival Prudêncio, João Rodrigo Ostrower, Thierry Trémouroux, Cesar Augusto, direção Bel Garcia e Susana Ribeiro

 

 

 

27, 28 de Maio – Vianinha conta o Último Combate do Homens Comum

Com Isío Ghelmam, Ana Barrosos e Ana Veloso e elenco, direção Aderbal Freire-Filho

 

 

 

17 e 18 de Junho – Contrações

Com Debora Falabella e Yara de Novaes, direção de Grace Passô

 

24 e 25 de Junho – BR TRANS

Com Silverio Pereira, direção Jezebel De Carli

 

 

 

01 e 02 de Julho – Nós Sempre Teremos Paris

Com Françoise Forton e Maurício Baduh, texto de Artur Xexéu, direção de Jacqueline Laurence

 

 

 

IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

 

Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer (806 lugares)
Av. Pedro Alvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque do Ibirapuera
Informações: (11) 3629.1075
http://www.auditorioibirapuera.com.br/

Vendas: www.ingressorapido.com.br e 4003.1212
Horários da bilheteria: Sextas-feiras e sábados, das 13h às 22h. Domingos, das 13h às 20h. Formas de Pagamento: American Express, Visa, MasterCard, Dinners Club, Aura, Hipercard, Elo, Vale Cultura Sodexo e Vale Cultura Ticket, todos os cartões de débito e dinheiro. Não aceita cheques. Ar-condicionado. Acesso a deficientes. Estacionamentos do Parque Ibirapuera, sistema Zona Azul – R$ 5 por duas horas. Entrada para carros pelo Portão 3. Dias úteis das 10h às 20h, sábados, domingos e feriados das 8h às 18h.

O Auditório Ibirapuera não possui estacionamento ou sistema de valet. O estacionamento do Parque Ibirapuera é Zona Azul e tem vagas limitadas. Sugerimos que venha de táxi ou transporte público

 

Participantes do Petrobras Premmia podem trocar ingressos no site www.br.com.br/petrobraspremmia

 

Ingressos:

R$ 20

 

Sábado às 21h | Domingo às 19h

 

Fevereiro

 

11 e 12 de Fevereiro –  O Duelo

Com Camila Pitanga, Aury Porto, Carol Badra e elenco, direção Georgette Fadel

 

18 e 19 de FevereiroRádio Variété

Com Fernando Sampaio, Fernando Paz e Felipe Bregantim,

direção Domingos Montagner e Fernando Sampaio

 

 

O DUELO, mundana companhia de teatro/SP.

 

A mundana companhia, sediada na cidade de São Paulo, realizou uma grande imersãoartístico-cultural por três municípios do sertão cearense no ano de 2013 com a realização de oficinas e ensaios abertos. A pesquisa resultou na estreia, em Fortaleza, da peça O Duelo, baseada em novela homônima do escritor russo Anton Tchekhov.

 

O magistral escritor russo Antón Tchékhov (1860-1904) consagrou-se como contista e dramaturgo, mas foi também notável novelista. Pérola dessa vertente é O Duelo (1891), narrativa que tematiza a desavença entre duas hombridades e duas ideologias em meio a supostas civilização e barbárie, ou seja, o conflito entre duplos díspares, mas complementares. Rússia versus Cáucaso, humanismo versus determinismo.

Ivan Laiévski é um funcionário público médio da Rússia ksarista de meados do século XIX – transição cruenta entre os reinados de Nicolai I e Alexandre II –, que fugiu para o Cáucaso em concubinato com Nadiejda (nome que em russo significa “esperança”), sua amante. Nadiejda traiu e largou o marido em São Petersburgo para amancebar-se com Ivan Laiévski.

Passados dois anos de idílio caucasiano, Laiévski enfastia-se de Nadiejda, passa a beber, a jogar e a negligenciar o seu trabalho provinciano, desejando desesperadamente voltar ao norte, ao mundo petersburguense, ao frio anuviado da alta cultura russa, longe de turcos e armênios. Devoram-no, porém, a dor de consciência por abandonar ao deus-dará a amante e as dívidas que contraiu ao longo da sua estada no Cáucaso. Nadiejda, por sua vez, foi incorporando aos poucos esse lado mais asiático da Rússia, feliz como um sol: entre crises esporádicas de malária, ela cultiva secretamente o prazer de ser cortejada por todo o povoado, ao mesmo tempo em que sente ser o grande escândalo e a fofoca do momento por ter traído o marido a céu aberto.

Mária Konstantínovna, madame de araque, casada oficialmente, é representante desse moralismo enviesado. Tudo se agrava quando Laiévski recebe a notícia de que esse marido fantasmagórico morreu. O funcionário entediado, que despacha documentos às cegas, então se vê na condição de amásio de viúva, premido a se casar, apreensivo com o destino de Nadiejda, quando na verdade a sua alma clama pela Avenida Niévski e pela vida mundana da metrópole.

Tudo isso sob o calor quase alucinógeno do litoral do lendário mar Negro.

 

Duração: 3h20 de duração e 20 min de intervalo

Recomendação: 12 anos

Gênero: Drama

 

Ficha Técnica:

Autor: Anton Tchékhov

Tradução: Klara Guriánova

Adaptação: Aury Porto e Vadim Nikitin

Colaboração na adaptação: Camila Pitanga

Elenco: Aury Porto, Camila Pitanga, Carol Badra, Fredy Allan, Guilherme Calzavara, Mariano Mattos Martins, Otávio Ortega, Pascoal da Conceição e Vanderlei Bernardino

Direção: Georgette Fadel

Assistente de Direção: Diego Moschkovich

Direção de Arte/Cenografia: Laura Vinci

Iluminação: Guilherme Bonfanti

Figurinos: Diogo Costa

Direção Musical: Otávio Ortega e Lucas Santtana

Direção de Cena: Victor Gally

Idealização do Projeto: Aury Porto

Produção: Bia Fonseca

Escultura Inflável: Franklin Cassaro

Estilistas Convidados: Alexandre Herchcovitch, Paula Pinto, Lino Vilaventura

www.facebook.com/mundanacia

www.mundanacompanhia.com

 

https://www.youtube.com/watch?v=f-1GT9YfqGM  (imagens do espetáculo)

 

 

RÁDIO VARIÉTÉ, LaMínima Circo e Teatro

Três artistas do teatro de variedades num local público começam a instalar uma
parafernália “um tanto” tecnológica, porém aparentemente obsoleta. Aos poucos este conjunto toma forma de um estúdio de “rádio-circo-teatro”, onde desfilarão atrações jornalísticasdramático-musicais.

Uma homenagem ao palhaço brasileiro e ao rádio, meio de comunicação popular por excelência, que persiste na sua importância, onde artistas e público farão parte de um programa sobre simples memórias, desejos e emoções, que constroem a grande e complexa relação humana dos cidadãos comuns.

 

Trata-se de um espetáculo de rua, concebido e encenado pela Cia LaMínima.
O rádio possui uma presença marcante no cotidiano urbano, alcançando diversas
camadas sociais e econômicas. Apesar da grande evolução dos meios de comunicação, ele ainda se mantém como importante veículo de entretenimento e informação. O rádio como forma narrativa, oferece um excelente suporte dramatúrgico para o tema a ser desenvolvido e como veículo popular de comunicação, pode apresentar inúmeras formas de expressão, um
autêntico “espetáculo de variedades”.

Queridos ouvintes, caro público presente, com vocês RÁDIO VARIÉTÉ, na rua com você!

 

Duração: 55 minutos

Classificação Etária: Livre

Gênero do Espetáculo: Comédia

Ficha Técnica:

Supervisão Geral: Antonio Nóbrega
Concepção, Roteiro e Direção: Domingos Montagner e Fernando Sampaio
Colaboradores: Mário Viana e Luiz Henrique Romagnoli

Elenco: Fernando Sampaio, Fernando Paz e Filipe Bregantim
Cenografia: Domingos Montagner
Figurinos: Inês Sacay
Adereços: Maria Cecília Meyer e Roberto Meyer
Bonecos: Augusto Bonequeiro e Inês Sacay
Música Original e Direção Musical: Marcelo Pellegrini
Preparação Corporal: Rosane Almeida
Preparação de Pandeiro: Chico Valle
Confecção do Piano de Garrafas: Biribinha Jr.
Direção de Produção e Administração: Luciana Lima
Produção Executiva: Priscila Cha
Assistência de Produção: Chai Rodrigues
Realização: LaMínima

Deixe uma resposta

Translate »