stand up

Festival de Férias reúne os principais nomes da comédia e do humor nacional da atualidade em São Paulo.

O Teatro Shopping Frei Caneca realiza a primeira edição do Festival de Férias, que reúne os principais nomes da comédia e do humor nacional da atualidade em 27 shows, divididos em 8 finais de semana. Rafinha Bastos, Fabrício Carpinejar, Thiago Ventura, Murilo Couto, Fabiano Cambota, Nando Viana e Nany People são alguns dos nomes que se revezam num dos mais tradicionais palcos da capital paulista.

Atração do Festival, Rafinha Bastos retorna ao teatro depois de um longo hiato, apresentando textos consagrados e trechos do seu terceiro solo de comédia stand up. Rafinha divide o palco com Thiago Ventura, que apresenta uma seleção especial de piadas que remetem à nostalgia da infância. O show proporciona um inédito encontro de duas gerações da comédia stand up nacional.

Outro destaque do Festival também é o show “A culpa é nossa, não do Cabral”, que vai reunir pela primeira vez todos os integrantes do elenco do programa “A Culpa é do Cabral”, do Comedy Central. O Festival começa no dia 2 de junho e fica em cartaz até o dia 30 de julho – todas as sextas, sábados e domingos – levando 27 shows ao Teatro Frei Caneca, que é referência de humor em São Paulo. Programação completa abaixo.

SERVIÇO

 

Festival de Férias do Teatro Shopping Frei Caneca

 

Data: 2 de junho e 30 de julho (sexta a domingo)

Horário: Sextas às 21h30 / Sábado às 21h00 / Domingo às 20h00

Ingressos online: www.ingressorapido.com.br

Valores: R$ 60,00 (inteira) / R$ 30,00 (meia)

Valor “A culpa é nossa, não do Cabral”: R$ 70,00 (inteira) / R$ 35,00 (meia)

Local: Teatro Shopping Frei Caneca

Endereço: Rua Frei Caneca, 569, 7º Andar

Horário de Funcionamento Bilheteria: De terça a domingo das 13h até o início do espetáculo. No dia em que não houver espetáculo a bilheteria funciona até as 19hrs. Exceto nas segundas.

Telefone: (11) 3472 2229

Classificação: 16 anos (menores de 16 acompanhados pelos pais ou responsáveis devidamente autorizados)

PROGRAMAÇÃO

 

 

 

Junho

02, 03 e 04 – A culpa é nossa, não do Cabral

09 – Sobre o meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota

10 – Isso é tudo que eu tenho, com Thiago Ventura

11  – A culpa é nossa, não do Cabral

16 – Sobre o meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota

17 – Eu só queria ser um artista amado e respeitado pelo Brasil, com Murilo Couto

18 – A culpa é nossa, não do Cabral

23 – Sobre o meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota

24 – 4 Amigos

25 – A culpa é nossa, não do Cabral

30 – Rafinha & Ventura, com Rafinha Bastos e Thiago Ventura

Julho

01 – O problema é meu, com Rodrigo Marques

02 – A culpa é nossa, não do Cabral

07 – 4 Amigos

08 – O amor não é para os fracos, com Fabricio Carpinejar

09 – A culpa é nossa, não do Cabral

14 – Da turma do fundão desde 1981, com Nando Viana

15 – O amor não é para os fracos, com Fabricio Carpinejar

16 – A culpa é nossa, não do Cabral

21 – 3 em 1, com Nany People

22 – Isso é tudo que eu tenho, com Thiago Ventura

23 – A culpa é nossa, não do Cabral

28, 29 e 30 – A culpa é nossa, não do Cabral

SOBRE OS SHOWS

Rafinha & Ventura

Depois de um longo hiato, Rafinha Bastos volta aos palcos para apresentar textos consagrados e trechos do seu terceiro solo de comédia stand up. Na mesma noite, Thiago Ventura, o novo fenômeno do humor brasileiro, apresenta uma seleção especial de piadas que evocam uma deliciosa nostalgia. Um encontro imperdível de duas gerações da comédia stand up nacional.

Sobre meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota

O show é recheado de histórias, causos e música. São relatos de experiências de vida, momentos da infância e fatos do cotidiano contados de forma divertida, sempre com a interpretação reconhecidamente carismática de Fabiano Cambota. E, como o próprio nome do show diz: tudo é real. Mais do que um humorista, Cambota é um contador de causos capaz de entreter de pequenas plateias, em teatros e comedy clubs, até mais de 15 mil pessoas, como na Virada Cultural de São Paulo.

Isso é tudo que eu tenho, com Thiago Ventura

Em pouco mais de 60 minutos de show, Ventura apresenta um show de comédia stand up no qual conta histórias, relata fatos e faz observações hilariantes de acontecimentos da sua infância, o relacionamento com sua mãe e amigos do bairro.  “Isso é tudo que eu tenho” é o primeiro show de comédia stand up com a chancela do Comedy Central, o maior canal com conteúdo 100% focado em comédia do mundo.

O problema é meu

Diretamente do programa A Culpa é do Cabral, do Comedy Central, Rodrigo Marques apresenta o solo “O problema é meu”. O espetáculo reúne os melhores textos criados pelo comediante durante os seus primeiros sete anos de carreira. O show conta com muita interação e improviso, marcas registradas do trabalho de Marques, que é pernambucano, jornalista e redator publicitário, entrou na comédia stand-up em 2010 e mudou-se para São Paulo em 2016. No Recife, teve uma noite fixa de humor por 4 anos. Participou de duas temporadas do programa República do Stand-up, do Canal Comedy Central, e faz parte do elenco do Comedians Club, em São Paulo.

Da turma do fundão desde 1981, com Nando Viana

Da turma do fundão desde 1981 apresenta as melhores história de toda a carreira de Nando Viana. É, segundo ele, uma espécie de autobiografoa, onde relembra fatos desde a época de escola, passando pela adolescência, a relação com os pais e avós, as primeiras piadas, a sua vida em São Paulo até os problemas atuais.

A culpa é nossa, não do Cabral

Com um formato dinâmico, A culpa é nossa, não do Cabral apresenta um panorama do melhor humor feito em território tupiniquim. Fabiano Cambota, Nando Viana, Rodrigo Marques e Thiago Ventura: quatro comediantes com histórias, formações e origens diferentes fazem um show que reúne os principais nomes da comédia stand up nacional da atualidade. Baseado no programa A Culpa é do Cabral, sucesso do canal a cabo Comedy Central, este show vai mostrar que o melhor do Brasil é a zuação entre os brasileiros.

Eu só queria ser um artista amado e respeitado pelo Brasil, com Murilo Couto

Murilo Couto apresenta o seu segundo show solo de comédia stand up – Eu só queria ser um artista amado e respeitado pelo Brasil – no qual busca se firmar como um artista respeitado, tocando músicas de própria autoria e abordando temas “polêmicos” na tentativa de influenciar a próxima geração de jovens latino-americanos.

3 em 1, com Nany People

O espetáculo é uma seleção de trechos dos outros três shows solo de stand up da humorista Nany People. Ela revisita e dá nova roupagem a esquetes, histórias e piadas das produções “Então… Deu no que deu”, “TsuNany” e “Minhas verdades – Muito mais que um stand up”.

O amor não é para os fracos, com Fabrício Carpinejar

Durante o espetáculo, Carpinejar disseca os relacionamentos amorosos contemporâneos com doses de provocação e muito humor. Desde o namoro até a separação. Da reconciliação à loucura. Como se manter casado com excessiva visibilidade? É preciso ser fiel e leal na vida real e na virtual: não é uma tarefa para os fracos.

4 Amigos

Os comediantes Thiago Ventura, Dihh Lopes, Marcio Donato e Afonso Padilha são amigos de longa data. Juntos, eles apresentam este espetáculo de comédia stand up, de cara limpa e sem adereços. Os 4 se revezam no palco por cerca de 15 minutos cada, contando suas melhores observações do cotidiano. Com estilos diferentes, cada um com sua particularidade, o show 4 Amigos é hilário e contagiante.

Deixe uma resposta