circo teatro

Espetáculo circense vietnamita A O Lang Pho – O Vilarejo e A Cidade abre a quarta edição do CIRCOS – Festival Internacional Sesc de Circo

Espetáculo circense vietnamita A O Lang Pho – O Vilarejo e A Cidade abre a quarta edição do CIRCOS – Festival Internacional Sesc de Circo

 

A quarta edição do CIRCOS – Festival Internacional Sesc de Circo contará com 31 ações artísticas, de 13 diferentes países, em 13 unidades; ingressos à venda desde 24 de maio  
De 9 a 18 de junho de 2017, o Sesc SP realiza a quarta edição do CIRCOS – Festival Internacional Sesc de Circo, trazendo um abrangente panorama atual da produção circense, com uma programação espalhada por 13 unidades do Sesc na capital paulista que inclui 31 ações artísticas e 15 atividades formativas.

O espetáculo vietnamita “A O Lang Pho – O Vilarejo e A Cidade”, inédito na Américas, abre o festival, no dia 9 de junho de 2017, no Sesc Vila Mariana. Com manipulação de bambus, acrobacias, dança contemporânea e música, a companhia conduz o espectador por um fascinante mergulho nas dicotomias desse país asiático, representado, em exuberantes metáforas visuais, as transições ocorridas nas últimas décadas, contrapondo a rica tradição do interior à acelerada urbanização nas cidades.

Se nas edições anteriores o festival abordou as transformações pelas quais o circo e a cidade vêm passando, sua dramaturgia e questões sobre virtuose e (des)virtuose, desta vez, o olhar é lançado para o que é centro e o que é borda. Importam as relações, os encontros, o trânsito e o que trans-borda. Para o circo não há fronteira entre centro ou periferia: o picadeiro é um espaço de intercâmbio onde artistas de diferentes países mesclam suas identidades. O resultado dessa linha de pensamento se evidencia no atual CIRCOS, composto por espetáculos multiculturais que exploram questões contemporâneas como a fragilidade humana, a velocidade das mudanças nas grandes cidades ou a convivência entre distintas culturas.

Para o diretor regional do Sesc, Danilo Santos de Miranda, “o festival CIRCOS vem a ser um momento muito especial para o Sesc, no qual grupos nacionais e estrangeiros ocupam praças, palcos e outros espaços de apresentação para um congraçamento junto aos seus mais diversos públicos. Trata-se de oportunidade relevante para reafirmar uma vocação de criatividade e beleza, de transformação das dinâmicas cênicas que, em diálogo contínuo, fazem a produção contemporânea do Circo mundial se confrontar, se revelar e se atualizar com a tradição da linguagem”.

São 13 atrações internacionais, todas inéditas em São Paulo, e 18 nacionais, das quais oito são estreias. Esta edição cresce em número de sessões: ante as 105 de 2015, temos 130 em 2017, de 13 diferentes países: Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Espanha, França, Itália, Suécia e Suíça, além da Alemanha, Finlândia, Holanda e Vietnã, que participam pela primeira vez do evento.

Mais de 200 artistas, com suas diferentes experiências e formações, que participam de espetáculos que vão do lúdico ao extraordinário – para crianças e adultos -, estarão nessa nova edição do CIRCOS, que teve, nos anos 2013, 2014 e 2015 um público total de 110 mil pessoas.
Os espetáculos internacionais

Todos os espetáculos internacionais do CIRCOS 2017 são inéditos, e pela primeira vez o festival faz três estreias mundiais: Mito – Jogos de Recusa (Brasil/Canadá), Tempo e(m) Movimento (Brasil/Alemanha) e Fritos Refritos (Argentina). Na edição deste ano, destacam-se as montagens de origens territoriais híbridas, ou seja, no elenco há artistas de diferentes nacionalidades. Outra característica forte é a volta ao Brasil de profissionais que estavam atuando em outros países, que trazem consigo experiências das grandes escolas circenses amalgamadas às suas memórias, identidades e referências.
Os espetáculos nacionais

Oito produções nacionais estreiam no CIRCOS, em 2017. De São Paulo, Piccola Memória, que reúne artistas primorosos da área circense para colocar em cena uma autobiografia ficcional de uma família do picadeiro no início dos anos 1900. SobrevoltaS resulta da parceria da companhia Circo Enxame com o Circo Mínimo, com os intérpretes refletindo sobre o fazer circense e a arte do picadeiro. Telhado de Ninguém traz o cinema mudo como mote para o primeiro espetáculo infantil da Companhia do Polvo. Já Balbúrdia, inspirado no livro O Circo do Dr. Lao (1935), de Charles G. Finney, usa as criaturas fantásticas para lançar um novo olhar sobre o circo.

Mais duas estreias nacionais, mas de outros estados, integram a programação. Figuras Mágicas faz uma mescla de artistas oriundos de Maceió, Recife e São Paulo para colocar em cena a mágica e a cultura popular brasileira – mesclada às referências europeias. O Sapateiro, de Criciúma (SC), transforma tudo: mala em um minipicadeiro e pares de sapato em trapezistas e equilibristas, instigando a imaginação dos espectadores.
Intervenções

Quatro intervenções integram a programação do CIRCOS de 2017.
Ações formativas

Com 15 ações formativas, o CIRCOS 2017 propõe um intercâmbio cultural, bem como a projeção e a expansão dos saberes do universo circense – sob o olhar de diversos profissionais, por meio de mesas, encontros, cursos e laboratórios.
Inscrições pelo e-mail festivalcircos2017@sescsp.org.br. O e-mail deverá conter nome, RG, telefone, idade e o nome da atividade no título, bem como carta de intenção e breve currículo. Os selecionados serão informados por e-mail. A inscrição será efetivada somente após e-mail de confirmação do Sesc.
Programação Sesc Santana :
ESPETÁCULOS INTERNACIONAIS

Menu Del Giorno – Menu do Dia (Itália) | Cia Bellavita
INÉDITO NO BRASIL
18.06 – domingo, 14h | Sesc Santana | Área de Convivência
Recomendação etária: livre | Duração: 40 min. | Grátis
Num cenário que recria o ambiente de uma típica trattoria italiana, daquelas cujas mesas são cobertas por toalha xadrez vermelha, dois palhaços-garçons provocam o riso em situações inusitadas manipulando pratos, garrafas, copos e o que mais encontrarem pela frente. Embalados por canções típicas, os artistas Andrea Farnetani e Antonio Tremani, da companhia romana Bellavita, trazem ao público um cardápio bem-humorado com ingredientes que vão da alegria à tensão.
Ficha técnica | Concepção e elenco: Antonio Tremani e Andrea Farnetani | Produção no Brasil: Márcia Nunes

 

Apesar (Brasil/França) | Cie Sôlta
INÉDITO EM SÃO PAULO
10.06 – sábado, 14h e 21h | Sesc Santana | Teatro
11.06 – domingo, 19h | Sesc Santana | Teatro
Recomendação etária: livre | Duração: 50 min. | R$ 30 | R$ 15 | R$ 9
“Viver juntos, apesar de tudo” é o mote do espetáculo criado em 2014 pela dupla franco-brasileira Sôlta. Dois personagens, sozinhos há muito tempo, dentro de um universo fantástico, no qual são guiados apenas pela imaginação em meio ao século XIX trazendo inquietações presentes até hoje. Acrobacia, equilibrismo e mastro pendular estão entre as técnicas utilizadas pelo duo, que atua ao som de trilha sonora composta por Tom Prôneur, cantos e leituras de textos.
Ficha técnica | Concepção, direção e elenco: Alluana Ribeiro e Tom Prôneur |

 

Dois (Brasil/Finlândia) | Luís & Pedro Sartori do Vale
INÉDITO EM SÃO PAULO
15.06 – quinta (feriado), 17h | Sesc Santana | Teatro
16.06 – sexta, 21h | Sesc Santana | Teatro
17.06 – sábado, 21h | Sesc Santana | Teatro
18.06 – domingo, 17h | Sesc Santana | Teatro
Recomendação etária: 12 anos | Duração: 55 min. | R$ 30 | R$ 15 | R$ 9
Após uma trajetória artística distinta, os irmãos Luís e Pedro Sartori do Vale dividem o palco pela primeira vez, num espetáculo que explora as relações de cumplicidade, fraternidade, intimidade e rivalidade. Inspirada por contos clássicos, memórias pessoais, jogos, brincadeiras e armadilhas, a dupla mineira que se reencontrou em Estocolmo usa de suas similaridades e diferenças para construir uma performance bem-humorada, na qual realizam acrobacias e manipulação de objetos e praticam uma paixão em comum: o arco e flecha.
Ficha técnica | Concepção e elenco: Luís Sartori do Vale e Pedro Sartori do Vale | Coprodução:  Theater op de Markt e Dommelhof (Berlim)

INTERVENÇÕES

A Sanfonástica Mulher Lona | Lívia Mattos (Salvador – BA)
15.06 – quinta (feriado), 16h | Sesc Santana |Área de Convivência
Recomendação etária: livre. Duração: 30 min. Grátis
O que vem à sua cabeça quando falamos de circo? Com essa provocação, a musicista, circense e socióloga Lívia Mattos percorreu o Brasil e o Cabo Verde pesquisando arquétipos presentes na memória afetiva do circo. O resultado são pequenos contos que misturam ficção e realidade, apresentados nessa intervenção intimista em que Lívia, a Sanfonástica Mulher Lona, encarna o próprio circo, vestida com sua lona itinerante. Munida de sua inseparável sanfona, ela apresenta um miniconcerto, misturando música ao vivo e jogos cênicos. Com o “menor espetáculo da Terra”, como ela mesma gosta de definir, promove um resgate da memória do circo.

Ficha técnica | Concepção e elenco: Lívia Mattos | Cenário-figurino: Dora Moreira, Flávio Oliveira e Marcos Nunez
Devaneio | Cia Tempo Cyr Wheel (São Paulo – SP)
10.06 – sábado, 15h | Sesc Santana | Área de Convivência
Recomendação etária: livre. Duração: 20 min. Grátis
Um equipamento que é um misto de sofá e cama elástica e uma roda Cyr estão no centro dessa intervenção dirigida por Ronaldo Aguiar. O acrobata e trapezista César Rossi (que iniciou sua carreira no Acrobático Fratelli e teve várias temporadas na Europa) contracena com uma violinista em uma performance de improvisação que junta música e acrobacia. O som do violino dá o tom da apresentação e norteia os movimentos do artista, que se divide entre a roda e o sofá.

Ficha técnica | Direção: Ronaldo Aguiar | Concepção: Cesar Rossi | Elenco: Cesar Rossi (roda cyr) e Daniele Rosendo (violinista) | Produção: Trixmix Produções
Percha no Asfalto | Circo do Asfalto (São Paulo – SP)
17.06 – sábado, 14h | Sesc Santana | Área de Convivência
Recomendação etária: livre. Duração: 25 min. Grátis
A paulista companhia Circo do Asfalto, criada em 2008, já levou suas intervenções a 1500 cidades do país. Em Percha no Asfalto apresenta uma técnica especial: seus integrantes usam um mastro sustentado por uma pessoa a três metros do chão enquanto outra sobe até seu topo e ali apresenta um número. Além desse elemento, o destaque vai para a palhaça Francisquinha, que se encarrega de trazer humor ao espetáculo, com linguagem moderna e de teor educativo.
Ficha técnica | Direção: Circo do Asfalto e Victor Tomate Avallos (números) | Elenco: Douglas Marinho e Fran Marinho | Banda: Henrique Rímoli e Monique Franco | Produção: Márcia Vilela
GIRO CRÍTICO

Ao longo de todo o festival, o público poderá acompanhar críticas sobre cada espetáculo à medida em que eles acontecem. Quatro críticos de destaque da mídia especializada brasileira (Maria Eugênia de Menezes, Beth Néspoli, Kil Abreu e Welington Andrade, este último coordenador da atividade) vão assistir a todas as montagens e disponibilizar no site do evento (sescsp.org.br/circos) seus olhares e novas perspectivas sobre as apresentações.
CIRCOS NA REDE

#Circos2017
Nem contorcionistas ou equilibristas conseguirão acompanhar de perto todos os espetáculos e ações formativas desta edição do CIRCOS. Mas não é preciso ser mágico para seguir todas essas atividades. O site desta edição do festival será transformado em um picadeiro digital com conteúdos ilustrados por fotos, áudios, vídeos e textos transbordando até você os bastidores, as cenas e as emoções do universo circense.
sescsp.org.br/circos
Unidades

Santana
Teatro – 300 lugares
Av. Luiz Dumont Villares, 579 | Tel. 2971 8700

Formas de pagamento
Dinheiro, cartões visa, visa eléctron, mastercard, maestro, redeshop, diners club international, aura e american express (cartões de crédito somente à vista), cheque (à vista) e vale cultura.

Venda
A partir de 24.05, quarta, às 14h no site, e às 17h30 nas bilheterias da rede Sesc.
Limite: 4 ingressos por pessoa

 

 

Deixe uma resposta