agenda artigo musical teatro

“Elis, a musical” e seus personagens da vida real

O musical que celebra a vida de Elis Regina, uma das maiores intérpretes da MPB, contém diversos personagens que revolucionaram o estilo que é a cara do Brasil. Assim, a peça teatral é muito mais do que uma homenagem, mas um verdadeiro retrato da cena musical que pintou o País e definiu muitos dos padrões que existem até hoje.

Elis começou sua carreira seguindo os passos e o estilo de João Gilberto. Porém, foi cada vez ganhando mais expressividade ao soltar a voz e cantar as palavras de várias gerações, seja em dueto com Adoniran Barbosa, cheio de “dialetos” que apenas os paulistanos poderiam entender ou criar; ou cantando com a alma carioca de Vinícius de Moraes.

No palco, a personagem interpreta cerca de 40 grandes sucessos, chegando a unir alguns deles em medleys e vinhetas. A peça foi escrita por Nelson Motta e Patricia Andrade e tem a direção de Dennis Carvalho. Elis Regina é interpretada por Laila Garin, que tem a parceria de Tuca Andrade, Claudio Lins e grande elenco, que já fez sucesso no Rio de Janeiro e está em cartaz na capital paulista no Teatro Alfa, em Santo Amaro, até 27 de julho, com apresentações de quarta a domingo. Os preço dos ingressos variam de R$ 40 a R$ 180.

Conheça alguns dos personagens que levam Elis por seu percurso no mundo da música e da fama.

Vinícius de Moraes

O grande observador da Garota de Ipanema criou tanto a imagem da mulher brasileira quanto encarnou o espírito do autêntico carioca em sua vida. Boêmio por natureza, ele era um estereótipo do artista. Ao lado de outros músicos e compositores como Toquinho, ele criou grandes obras tocando com seu violão Giannini, eternizando tanto o modelo quanto o formato “um banquinho, um violão”.

Jair Rodrigues

Uma homenagem muito merecida, o músico que faleceu este ano foi parceiro de Elis em diversas canções. Jair dividiu também o palco de um programa na antiga TV Record chamado “O fino da Bossa”. Uma outra coincidência entre suas vidas é o rumo que seus filhos tomaram, seguindo o caminho dos pais ou nos palcos ou por trás deles, produzindo e lançando novos artistas.

Ronaldo Boscôli

Um grande nome da Bossa Nova, ele está ligado a outros grandes nomes da música brasileira, como a cantora Maysa, a quem Elis Regina tinha uma grande inimizade, especialmente pela proximidade da diva da fossa com o músico – que é o pai de seu primeiro filho. No final de sua carreira, Boscôli trabalhou principalmente na produção de programas televisivos.

Tom Jobim

O nome de Antônio Carlos Jobim é conhecido e respeitado mundialmente. Cantor, compositor, maestro, pianista e violonista, ele é responsável por algumas das canções brasileiras mais famosas e também por um álbum inesquecível de Elis Regina, “Elis & Tom”, de 1974. Para muitas pessoas, não existiria Bossa Nova como conhecemos sem Tom Jobim.

Raphael Granucci é redator e escreve sobre música, cinema, viagens e cultura.

Deixe uma resposta