Eleonora Duse – Vida e Arte, de Giovanni Pontiero O teatro contemporâneo

eleonoraduse

É  sucedâneo a pesquisas que foram, em sua grande maioria, desenvolvidas na passagem do século XIX para o XX. Refiro-me, claro, a Stanislavski, Nimerovitch-Dashenko, Craig e Vakhtangov, aos luminares nas artes plásticas (que influenciaram sobremaneira o teatro) e aos pais (e mães) da dança contemporânea. Não estou dizendo que depois nada ocorreu. Aconteceu, realmente. Mas sem os progressos já citados o teatro atual não seria, em grande parte, o que é.
Acontece que sempre nutri um interesse tremendo nos atores e atrizes citados pelos responsáveis por tantas novidades, sendo que o desempenho desses artistas maravilhosos se perdeu para sempre. Mas há, como eu e muitos, outros interessados nesses precursores do teatro contemporâneo. Um deles, que por acaso tem uma conexão forte com a cultura brasileira, é o biógrafo Giovanni Pontiero, que fez este estudo, bem extenso, sobre a vida e a obra dessa atriz italiana que deixou muitas marcas na memória das atuações no mundo. Pontiero, que recebeu bolsas e apoios diversos para realizar este livro, parece retirar leite de pedra, pois duvido que ele tenha conseguido falar com alguém que conheceu a Duse. E o perfil que ele traça é maravilhoso, numa época em que começava a ser abandonado o jeitão teatral de aparecer em nome de um realismo mais afeito ao gosto do espectador.

Estou ainda quase no começo do livro, mas desde já eu sugiro – comprei num sebo, o da Rossiley.

Rodrigo Contrera

, ,

Deixe uma resposta

Translate »