cursos teatro

Canto para Rinocerontes e Homens, do Teatro do Osso, Faz temporada na CAIXA Cultural São Paulo em setembro

A CAIXA Cultural São Paulo recebe o

espetáculo Canto para Rinocerontes

e Homens do Teatro do Osso

Inspirado na obra O Rinoceronte de Eugene Ionesco e dirigida por Rogério Tarifa, o ato-espetáculo tem dramaturgia de Jonathan Silva e direção musical de William Guedes.

Será que nós, seres humanos, gostaríamos de virar rinocerontes? Foi a partir desse e de outros questionamentos que o os atores do Teatro do Osso, sob a direção de Rogério Tarifa (Cia do Tijolo e Cia São Jorge de Variedades), iniciaram o processo do espetáculo CANTO PARA RINOCERONTES E HOMENS, que começa sua temporada  quinta-feira, dia 21 de setembro, às 18h30, na CAIXA Cultural São Paulo.

Partindo da obra O Rinoceronte, de Eugene Ionesco, o ato-espetáculo musical traz para o palco temas como a brutalização do ser humano, a falta de sonhos e a extinção do homem. A montagem, que teve nove meses de ensaio, marca a parceria de Rogério Tarifa, William Guedes e Jonathan Silva, ambos da Cia do Tijolo e vencedores do Prêmio Shell de Teatro.

Na versão de Rogério Tarifa a história é cantada pelos atores, que são acompanhados por um pianista e um percussionista. Para o diretor, o espetáculo é um grande musical com forte diálogo com as artes plásticas e a dança. “Os sete atores formam um grande coro para contar e cantar a história de transformação dos homens em rinocerontes”, explica Tarifa.

Rinocerontes urbanos

O conceito de rinocerontes urbanos marca a montagem de CANTO PARA RINOCERONTES E HOMENS. “Além do texto de Ionesco, outras dramaturgias se incorporaram ao espetáculo e com isso chegamos a esse conceito, onde atualmente as pessoas estão sempre ao ponto de explodir como uma verdadeira bomba”, conta o diretor.

Para isso, Rogério pediu para cada ator criar um solo, onde a transformação de homem em rinoceronte fosse mostrada, sendo que a transformação teria que ter um tema. Crimes de ódio, violência, ensino, trabalho e culto a beleza são alguns temas utilizados pelos atores para virarem, durante o espetáculo, em rinocerontes.

A montagem também abre novas faces em relação ao texto de Ionesco. “O espetáculo é uma livre adaptação da obra e por isso trazemos outros questionamentos, como a própria extinção dos rinocerontes, que acontece atualmente. No nosso final, além de um único homem também sobra um único rinoceronte”, adianta Tarifa.

Serviço:

Canto para Rinocerontes e Homens, do Teatro do Osso. Estreia: dia 21 de setembro, quinta-feira, às 18h30 no espaço da CAIXA Cultural São Paulo. Temporada: de quinta a sábado às 18h30 e domingos às 17h30 até 1º de outubro. Ingressos: Entrada gratuita (ingressos começam a ser distribuídos na CAIXA CUltural a partir das 9h do dia da apresentação). Onde: Espaço da CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Sé). Duração – 200 minutos. Capacidade: 80 lugares. Classificação: 14 anos.

Ficha Técnica:

Direção – Rogério Tarifa. Elenco – Guilherme Carrasco, Isadora Títto, Luísa Valente, Murillo Basso, Renan Ferreira, Rubens Alexandre e Viviane Almeida. Músicos – Bruno Pfefferkorn e Filipe Astolfi. Dramaturgia – Jonathan Silva, Rogério Tarifa e Elenco. Direção Musical e Preparação Vocal – William Guedes. Composição Musicas Inéditas – Jonathan Silva. Cenário – Rogério Tarifa. Assistência de Cenário – Elenco. Cenotécnico – Zito Rodrígues. Figurino – Silvana Carvalho, Rogério Tarifa e Elenco. Colaboração – Artur Abe. Consciência Corporal e Direção de Movimento – Érika Moura. Desenho de Luz – Rafael Souza Lopes. Operação de Luz – Nara Zocher. Vídeo – Flávio Barollo. Supervisão em Teatro de Animação – Luiz André Cherubini. Fotos – Cacá Bernardes.

Atividade complementar: “Procedimento dos ato-espetáculo”

Local: Espaço de apresentação do espetáculo.
Dia: Domingo, dia 24 de setembro de 2017.
Horário/Duração: Das 14h às 17h.
Público alvo: Atrizes, atores e estudantes de teatro.
Quantidade de pessoas: 20 participantes
Classificação : mínimo 18 anos
Forma de inscrição: Inscrição on-line por e-mail do grupo
(teatrodoosso@gmail.com). Nessa inscrição pediremos: breve currículo, nome
completo, endereço, data de nascimento e resposta da pergunta de seleção “Se
você fosse a última pessoa da Terra, o que você teria a dizer?”
Materiais/equipamentos utilizados: Cenário da peça.
– Título “Procedimentos do Ato-Espetáculo”
temática da proposta da atividade: o objetivo será desenvolver com os participantes um espaço poético a partir dos procedimentos de criação utilizados durante os 10 meses de processo do ato-espetáculo musical “Canto para Rinocerontes e Homens”Nosso desejo é: aproximar as atrizes, atores e estudantes de teatro efetivamente do processo de criação do espetáculo e oferecer uma vivência com o grupo nos procedimentos através do Body Mind Centering, apreendidos com a atriz e bailarina Erika Moura e com os procedimentos de canto e expressão vocal apreendidos com o diretor musical William Guedes. Além disso, apresentaremos referências bibliográficas, vídeos e imagens que foram fundamentais na criação do espetáculo. Metodologia: os participantes chegarão às 14 horas e o encontro começará com uma conversa sobre o processo de criação do ato-espetáculo e apresentação das referências de textos, imagens e vídeos. A segunda parte do encontro será um aquecimento corporal coletivo guiado pelo Teatro do Osso e diretor Rogério Tarifa e aquecimento vocal guiado pelo músico Bruno Pfefferkorn. a finalização será assistir ao ato-espetáculo com o olhar de quem passou pela vivência anterior.
● observação: Os inscritos não terão ingressos para a apresentação automaticamente. Aqueles que quiserem assistir ao espetáculo deve retirar os ingressos na bilheteria.

Related Posts

Deixe uma resposta